Categorias
conceito

O que é uma mandala?

O que é uma mandala?. Uma mandala é uma representação elaborada através de desenhos de tipos concêntricos, usados ​​para se referir a diferentes símbolos, sejam espirituais, econômicos, informativos, naturais, etc. Estes são geralmente usados ​​no hinduísmo e também no budismo, embora tenham conseguido alcançar diferentes culturas em vários países.

Graças a isso, podemos encontrar uma variedade de mandalas, diferenciadas, especificamente no que diz respeito às suas representações. Vamos aprender como as mandalas podem ser classificadas, descobrindo suas funções e quais são suas características mais distintivas. Para começar, vamos conhecer sua função principal

Uma Mandala, significado
Mandala, Significado

Para que serve?

Em primeiro lugar, é preciso delimitar que as mandalas são uma forma de expressão, ou seja, uma forma de representar diferentes fenômenos ou conceitos. Portanto, podem oferecer diferentes funções, dependendo do contexto e da representação que lhes é atribuída, respectivamente.

Encontramos respostas diferentes para a mesma pergunta e, nesse sentido, podemos dizer que uma mandala está acostumada a:

  1. Crie um canal para a energia do universo: Em algumas religiões, como o hinduísmo, as mandalas são usadas para criar uma conexão com a energia universal, que é representada pelo círculo e todos os elementos concêntricos que o compõem. Quando uma pessoa faz uma mandala, ela consegue harmonizar suas energias com tudo ao seu redor, animando sua estabilidade espiritual, e com ela, algumas faculdades como a concentração.
  1. Meditação e relaxamento: Por outro lado, algumas culturas sugerem que o desenho de uma mandala permite que uma pessoa chegue ao fim do pensamento, dando lugar a processos como meditação e relaxamento. Graças a essa função, desenhar e colorir mandalas é considerado uma atividade que fortalece o bem-estar psicológico.
  1. Ferramenta de crescimento espiritual: Em religiões como o budismo, as representações de uma mandala são concebidas como uma forma de exercício espiritual, que se considera proporcionar benefícios como desapego, sabedoria, criatividade e desenvolvimento de novas habilidades. As mandalas budistas são, de fato, uma das mais complexas quando se trata de seu design.
  1. Tratamento terapêutico: Carl Jung, considerado o príncipe da psicanálise, dedicou parte de seus estudos à compreensão dos efeitos que as mandalas ofereciam. Isso determinou que as representações das mandalas constituíssem uma forma de exteriorização do inconsciente coletivo, considerado por ele parte da totalidade do humano. Por meio desse fenômeno, Jung argumentou que pintar mandalas era uma atividade muito útil diante de diversos males, como ansiedade, problemas de memória, angústia, estresse, insônia e concentração. A explicação para isso está no uso e, portanto, no exercício de ambos os hemisférios cerebrais durante a coloração.
  1. Representação do divino: Por último, mas não menos importante, descobrimos que um dos usos mais tradicionais das mandalas é a representação do divino, em busca de ilustrar o que não pode ser descrito em palavras. Mandas são uma forma de explicar os fenômenos que transcendem a compreensão humana, fazendo uso dessas simbolizações para caracterizar as divindades, o universo e a criação.

Esses são os principais usos das mandalas. No entanto, é possível encontrar outras avaliações sobre as funções que podem desempenhar. Por exemplo, algumas pessoas podem falar de mandalas como meio de expressão artística, função que, embora não seja a mais típica, pode ser plenamente aceita.

informativo

Uma mandala informativa é aquela feita com diferentes signos que remetem a um tema específico, com o objetivo de levar determinada informação aos seus espectadores. Como o próprio nome indica, é feito para informar através de figuras geométricas, desenhos de referência ou cores associadas a determinadas ideias.

As mandalas informativas são utilizadas para desenvolver determinados temas de interesse de forma mais interativa, facilitando o desenvolvimento de informações escritas por imagens que oferecem uma compreensão mais confortável do conteúdo. No entanto, isso não significa que eles não possam conter informações escritas.

Normalmente, estes contêm imagens que permitem sintetizar as ideias de cada seção, que, por sua vez, são acompanhadas de algumas frases para especificar os pontos de interesse. Por exemplo, podemos encontrar uma mandala informativa que classifica os animais de acordo com sua dieta.

Por um lado, observaremos que uma das seções será composta por imagens de animais carnívoros, juntamente com uma pequena explicação escrita. Da mesma forma, as demais seções serão apreciadas de acordo com suas respectivas imagens e breves escritos. Isso é o que é conhecido como uma mandala informativa.

educacional

Uma mandala educativa é um desenho elaborado para favorecer múltiplas capacidades durante o desenvolvimento escolar da criança. São utilizados como exercícios que fortalecem a atenção e a concentração, mas também promovem outros benefícios, como o tratamento do estresse e, portanto, uma forma de proporcionar relaxamento aos bebês.

Na maioria dos casos, essas mandalas são usadas como rascunhos para tarefas de colorir, ou mesmo para as crianças tentarem desenhar o desenho com a maior precisão possível. Como pode ser visto, destacam-se como parte da educação, no que diz respeito ao treinamento de habilidades motoras e à promoção de um melhor processo de aprendizagem.

Apesar de serem utilizados na área escolar, é possível encontrar a sua utilização em ambientes mais complexos, como parte de dinâmicas que visam precisamente a promoção de hábitos saudáveis ​​na pessoa, facilitando não só a aprendizagem, mas também a forma de lidar com as situações do quotidiano. vida e melhorar o desempenho em várias atividades.

estoque

Uma mandala de valores é uma representação esquemática de uma série de valores que, de acordo com os critérios da pessoa que a projeta, estão relacionados entre si. Em outras palavras, essa mandala é usada para explicar como alguns valores, em sua combinação, dão origem a outros.

El uso de estas mandalas es muy común en los espacios escolares, para explicar la manera en que valores como la sinceridad y la humildad pueden conformar a la lealtad, por tan solo hablar de un ejemplo. Así, los valores que se encuentran en los extremos, suelen considerarse como los básicos, y los que se aproximan al centro, son reconocidos como el resultado de combinar dos de los básicos. 

Dessa forma, as mandalas de valor são uma forma de esquematizar valores, explicando como eles são compostos. Para dar uma imagem à esquematização, utilizam-se como referência os pontos extremos, cuja interseção representará o valor que resulta da composição dos dois anteriores.

Uma característica muito comum das mandalas de valor é o uso de cores para representar relacionamentos e tais combinações. Eles são usados ​​para colorir o fundo das figuras em que os nomes dos valores estão escritos e, por sua vez, a cor do valor obtido na combinação será a obtida pela mesclagem da cor dos anteriores.

De dinheiro

A mandala do dinheiro, mais conhecida como esquema de pirâmide ou flor da abundância, é um método utilizado para gerar grandes quantias de dinheiro através da participação de um número específico de pessoas que investem.

É um sistema escalável, em que os investidores avançam progressivamente para que, ao atingirem uma posição na escala, sejam eles que receberão o dinheiro. Neste modelo, uma mandala é usada para representar a localização de todas as pessoas, expressando precisamente o nível em que se encontram de acordo com a escala. Vamos entender um pouco mais sobre esses níveis:

  1. No nível 1, está o primeiro membro, que ficará localizado no centro da mandala e, dessa forma, convidará mais duas pessoas para fazer parte da mandala.
  2. No nível 2, há aqueles que foram recrutados pela pessoa do nível 1, respectivamente. Estes, por sua vez, devem recrutar quatro pessoas (duas cada).
  3. No nível 3, são os quatro previamente recrutados pelas pessoas do nível 2, que posteriormente devem recrutar 8 pessoas (duas cada).
  4. No nível 4, estão as pessoas que seriam recrutadas pelos quatro no nível 3. São esses que vão investir seu dinheiro para ascender ao nível 3, dinheiro, que será direcionado para a pessoa do nível 1.

Quando as pessoas do nível 4 fazem o investimento, a pessoa do nível 1 recebe o dinheiro e procede à retirada da mandala, fazendo com que as pessoas do nível 2 subam para o nível 1, subdividindo assim a mandala em duas.

Enquanto isso, quem estava no nível 3 passa a fazer parte do nível dois, ou seja, dois para a dupla que agora passa separadamente para um nível 1 diferente. Por fim, os do nível 4 vão para o 3, então agora devem recrutar 2 pessoas cada um para realizar o mesmo ciclo.

Com o uso da mandala de dinheiro, pretende-se criar movimentos de dinheiro que possam beneficiar progressivamente todos os membros da mandala, na medida em que ela possa rodar.

Fontes

  1. Wagner, C. (2016). Scam or investment?: What is the loom of abundance. Bioguide. Recovered from: https://www.bioguia.com/entretenimiento/estafa-o-inversion-que-es-el-telar-de-la-abundancia_29290194.html
  2. (2021). Meaning of Mandala. Meanings. Recovered from: https://www.significados.com/mandala/
  3. (2018). What is a mandala and what is it for? Sight. Recovered from: https://www.revistamira.com.mx/2016/07/20/que-es-un-mandala-y-para-que-sirve/

Ler mais:Mandala Tatuagem Significado

This post is also available in: Português English (Inglês) Français (Francês) Deutsch (Alemão) Español (Espanhol) Dansk (Dinamarquês) Nederlands (Holandês) Svenska (Sueco) Italiano